Henrique - História sem nome -

quarta-feira, março 09, 2011 / Postado por And_Rodrigues /

Bom dia para todos. Espero que todos tenham tido um ótimo carnaval. O meu foi bem tranquilo, caso alguém esteja interessado, rsrsr. Acho que boa parte dos que acompanham o blog esperam por algo do Vicente. Mas hoje apresentarei uma outra personagem. Espero que ele herde algum carisma do Vicente. Agradeço a todos que acompanham, obgrigado







Henrique - História sem nome -





Dizer que eles eram namorados poderia ser um exagero, mas nem de longe era um simples caso, pela primeira vez na vida parecia que Henrique gostava de uma mulher que não fosse sua mãe, e a professora da terceira serie.
O fato de acordar e ter Laura ao seu lado nunca o incomodou, muito pelo contrario, quando via seu cabelo ruivo logo pela manhã abria um sorriso que ninguém via e tornava a curti aquele momento. Andavam por todo o lado junto. Os dois eram bem conhecidos, Laura era uma garota linda com quase 1,75m, cabelo ruivo, olhos cor de mel, branca, corpo todo no lugar, nada exagerado, estudiosa, não tinha a nota mais alta, mas sempre estava entre as mais altas.

Henrique era o oposto, vagabundo convicto, freqüentava as aulas por que não tinha nada melhor para fazer, vivia de escrever pequenos textos para revistas e jornais locais, não ficava rico, mas era o suficiente para manter seu estilo de vida que não era seguia um padrão muito alto. Só precisava se manter alcoolizado 7 dias por semana, era quase uma religião. No alto dos seus 1,82m, cabelo curto levemente bagunçado de tanto que passava a mão por ele, olhos castanhos claro, branco, vivia de óculos escuro, jeans, camiseta preta. Havia quem achasse que ele só tinha essa roupa. Ninguém entendia muito bem como aquele rapaz conseguia ser aprovado, semestre após semestre, mas ele sempre estava lá, dormindo no fundo da sala. Só uma coisa deixava todos mais intrigados do que a sua habilidade de ser aprovado. Era como ele podia atrair tantas garotas.

-Como você pode fazer isso comigo?
-Eu poso saber pelo menos o que você acha que eu fiz?
-Humm...então o senhor não sabe ? Disse Laura em tom irônico encarando Henrique
-Não, para falar a verdade, não faço a mínima idéia.
-Aquelazinha Henrique, que mau gosto. Disse Laura entre dentes
-De quem você esta falando? Da Gabi? Eu a acho bonita.
-O que? Disse Laura surpresa, Gabi?
-Ops! Soltou Henrique percebendo que falará mais que a boca.
-Eu estava me referindo a Renata, mas pelo visto a lista é bemmm maior
Com olhar pensativo, Henrique começou a resmungar baixo tentado lembrar-se de quem Laura estava falando.
-Renata, Renata....quando lembrou...Ahhh Renata!!!
Laura olhava para ele como se fosse voar no seu pescoço a qualquer momento.
-Não existe lista enorme nenhuma, na verdade nem existe uma lista amo
-Não neh? Então como tu me explica tantos nomes e exclamações?

-Amor, me descul. No meio da frase Henrique foi interrompido por uma batida na porta, pediu só um minuto para Laura e foi atender.
Henrique estava só de calça jeans e meia, como sempre cabelo bagunçado, abriu a porta do quarto e deu de cara com uma garota de jeans apertado e camisa de alça cor de rosa, ele só fez um bico e levantou as sobrancelhas em aprovação, assim que viu a porta abrir a garota foi entrando e falando:

-Estava passando aqui por perto e lembrei como você é um amor, especialmente na ... Não terminou de falar por que encontrou os olhos cor de mel, furiosos de Laura, que simplesmente pegou sua bolsa sobre a cadeira do computador e saiu do quarto. Henrique foi atrás dela pelo corredor, quando chegou à porta, sabendo que ele vinha logo atrás parou. E disse para Henrique:

-Por favor, respeite pelo menos esse momento, me deixe ir, por favor. Disse Laura com os olhando marejados e agora mordendo o lábio inferior
Onde ele estava, ficou, os olhos ficaram levemente vermelhos, passou a mão pela cabeça e a viu sumir entre a multidão do campus.

Henrique voltava lentamente para o seu quarto, olhando para o chão, distraído mexendo na sua pulseirinha de corda preta, quando abriu a porta do seu quarto e se deparou, lembrou da garota de jeans e camiseta rosa.

-Pensei que tinha se esquecido de mim Henri.
-Como poderia me esquecer de você Amanda. Henri abriu um sorriso, agora ela era somente a garota de jeans.




^AR^

Marcadores:

12 comentários:

Comment by Keli on 9 de março de 2011 19:39

Essa será mais uma história sem fim? Espero que não! Começou com tudo, quero ver onde e quando vai terminar. Aguardo.
Beijim da Ilza.

Comment by Paloma on 9 de março de 2011 19:56

Vou te dizer fiquei até com medo agora!!!!!

P

Comment by De. Mazzuchetti on 10 de março de 2011 05:58

Nossa, espero que você não pare... Quero saber o fim dessa historia.
Já fiquei com contade de arrancar o pescoço do Henrique. E essa Laura está tão controlada! rsrs
Bjo.

Comment by Maria Luiza on 10 de março de 2011 06:22

Como a moça acima espero que tenha continuação, e que esse Henrique fique menos safado por favor. Rapaz sem coração. Como sempre você escrevendo bem para nos prender e inspirar, parabéns.

Malu

Comment by Paloma on 10 de março de 2011 12:17

Depois de passado o susto desse homem devasso, devo elogiar o autor, que me encantou de formas variadas e me surpreende a cada dia. Se o Henrique tiver continuação, espero como as demais que melhore seu comportamento, senão o autor levará puxões de orelha viu!

Amodoro

P

Comment by Vanessa on 10 de março de 2011 18:38

huahauahuah
Tadinho do Henrique gente!!
auhau estou brincando, ele tem que melhorar o seu comportamento, mas eu acho que ele vai nos surpreender.
E menina falem se a minha revisão não ficou perfeita?!

And nem preciso fala o que eu achei da Historia pq vc sabe que amo tudo que vc escreve, e eu ja te falei o que eu achei quando eu li pela primeira vez a +- 12 meses atras.

Beijos e me passe mais trabalho!!

Comment by Keka on 10 de março de 2011 20:00

And!

Terrivel.... posso passar meu endereço e tu passa pro Henrique???? kkkkkkkkkkkkkkkk
Amei amigo, continua, e ve se não enrola feito o Vicente que ja to na agonia! E digo a Keli de cima nao sou eu, é outra, por isso pode me agradecer tb feio!

Bjkas

Kelli

Comment by And_Rodrigues on 10 de março de 2011 20:24

Olá Boa noite Ilza, Pa, De, Malu, Pa Denovo ( rsrrs), Vanessa e Kelli. Agradeço a todas vocês por estarem sempre por aqui, e dar sentido ao que eu escrevo.

Tenho que agradecer atrasada a Vanessa por que ela revisou esse texto, e ficou bom, parece que ela leva jeito pra coisa, assim eu posso dar uma folga pra Ilza. Espero poder dar mais trabalho pra ti sim,srsr

E parece que o Henrique ja andou sofrendo ameaças coitado.

Beijos De, Ilza, Malu, Vanessa, Kelli

P Amodoro

Beijos.

Comment by Vanessa on 11 de março de 2011 22:21

O Henrique me lembra muito alguém!!!

Comment by Paloma on 12 de março de 2011 07:26

Oi Amor!

Bem eu tinha que comentar novamente, pois nunca me canso de dizer como você escreve bem, e como tem inspiração. Deve ser dificil buscar personagens que não tem nada a ver com a gente e deixá-los assim tão perfeito como você faz. Mais uma vez Amor meus parabéns pois você merece.

Te Amodoro

P

Comment by Ma on 30 de julho de 2011 23:25

Dizer que o Henrique me cativou lendo do começo ate onde vc parou e esperando mais.

Ma

Comment by Diemy* on 18 de agosto de 2011 08:40

Gostei da história. É interessante e cativou-me a atenção. Vou ler o resto ;)

Postar um comentário