Henrique - História sem nome - Cap.1 Continuação

terça-feira, maio 17, 2011 / Postado por And_Rodrigues /


Henrique volta a cena, como sempre em situações complicadas, espero que ele consiga mais que o ódio das pessoas que lêem o blog, principalmente as mulheres.

Agradeço a todos que visitam e seguem o blog, também aos novos seguidores, fico muito grato. Agradeço também a Kelli que revisa e ainda da sugestões sempre atendidas. E a P que inspira cada palavra.





Henrique - História sem nome - Cap.1 Continuação


Henrique voltou para o balcão do bar, olhou para o barman como um sorriso vencedor, o barman retribuiu com um sorriso e um balançar de cabeço do tipo "Você não presta". Henrique se encostou no balcão e dessa vez pediu um whisky. O barman disse que aquele era por sua conta, isso só fez o sorriso do rapaz se tornar ainda mais amplo, mas quando lhe foi entregue a dose, o barman apontou para o outro lado do balcão. Na mesma hora o sorriso de Henrique sumiu, e o sorriso vencedor agora era do barman.

Aquele sorriso poderia iluminar todo o ambiente se ela quisesse, mas não o fazia, a menina de cabelos ruivos estava conversando com um rapaz que usava uma camiseta colorida. Henrique cerrou os dentes, tomou num gole sua dose e foi até lá.

- Você vai tomar um fora. - disse sorrindo o barman

- Eu sei. - Disse Henrique, e repetiu baixinho para ele mesmo. - Pior que eu sei

Chegou bem próximo a Laura quase a abraçando, ela lhe lançou um olhar furioso, ele fez bico como se estivesse com medo, mas ela continuou a olhar torto para ele. Henrique se sentou ao lado dela e começou a prestar a atenção ao que rapaz falava, ou fingiu prestar.

O Rapaz travou a fala e perguntou para Laura:

- Ele esta te incomodando?

Laura respondeu:

- Ele é um pouco inconveniente, mas ...? - Falou olhando para Henrique. - Pode deixa-lo ai.

- Tem certeza? - insistiu o rapaz.

- Tem certeza? - engrossou o coro agora o próprio Henrique.

- Tenho sim. Nós já estávamos de saída ? - disse olhando para o rapaz que a acompanhava.

Na hora Henrique perguntou:

- De saída? Pra onde? - Agora seus olhos estava fixo nos de Laura, que não desviava o olhar dos olhos dele.

A morena de minutos atrás saiu do banheiro, impecável como entrara, e vinha andando próximo ao balcão em direção deles.

O rapaz olhou para Laura, e mesmo sem entender concordou:

- Isso! Já estamos indo. - disse com um sorriso bobo.

Henrique olhou para o rapaz e aquele sorriso idiota, o olhou torto e disse:

- Tu deveria estar sempre com campeões.

Laura já se levantando respondeu com a voz firme:

- Tem campeões que vivem a caçar troféus.

E antes mesmo que Henrique pudesse responder qualquer coisa, uma voz feminina foi mais rápida do que ele e disse:

- Esse sim é um campeão! - Disse a morena ao mesmo tempo que apertava a virilha de Henrique.

O rapaz que conversava com Laura olhou a cena com uma expressão de "Que foda".

Henrique fechou os olhos e apertou os lábios torcendo para ser um engano, ou melhor, um pesadelo. Quando abriu viu o olhar de nojo de Laura para ele, que disse:

- Eu já estou indo - fez uma breve pausa na fala e continuou: - campeão!




^PAR^



Marcadores:

2 comentários:

Comment by Paloma on 17 de maio de 2011 11:15

Como fã número 1 só posso dizer que escreve de forma cativante, e finalmente este malvadinho começa a ver o lado negro da libertinagem. rsrs

Continue brilhando mais a cada dia.

Amodoro

P

Comment by Keka on 17 de maio de 2011 14:51

Finalmente esse moleke começa tomar cascudo, vamos endireitar esse safadenho. Hei amigo revisar pra vc é um prazer e alegria, mas quando a grana entrar não esquece deu. Melhorando a cada dia, assim que eu gosto.

Bjkas

Kelli

Postar um comentário